terça-feira, 14 de abril de 2015

Por que tantos rituais?

por Michael Bressem, Ph.D.

Em resumo, a adoração ortodoxa é ritualística porque (1) Deus deseja que nossos ofícios sejam ordenados como um reflexo de Si mesmo; (2) Nosso Senhor deseja determinar um padrão de adoração para manter a unidade e evitar as divisões; 3) Os ofícios fazem com que nos disciplinemos a prestar atenção, lembrar e participar, para que nos aperfeiçoemos na fé; (4) A adoração é feita para ser trabalhosa, exigindo o melhor de nós para honrar a Deus.

Se compararmos aos cultos da maioria das igrejas protestantes e pós-Vaticano II das igrejas Católico-Romanas, o culto da Igreja Ortodoxa parecerá excessivamente formal, complicado e rígido nas suas rúbricas. Por que existem tantos rituais na Igreja Ortodoxa? Por que não há mais espontaneidade, criatividade e liberdade de expressão? Por que o ofício ortodoxo do Domingo – a Divina Liturgia – é essencialmente o mesmo semana após semana, ano após anos, por mais de mil e quinhentos anos? A maioria dos fiéis ortodoxos responderiam “Porque é a nossa Tradição”. Entretanto, entendemos porque é que a nossa Tradição é essa e por que os rituais são tão importantes para a nossa Fé Cristã? 

A Necessidade de Paz e Ordem

Na verdade, a Bíblia e os Pais da Igreja raramente usam a palavra “ritual” ou “rito” quando descrevem as práticas cerimoniais religiosas cristãs ou judaicas. As palavras mais frequentemente usadas são “ordenanças” e “observâncias”. Essas palavras descrevem melhor o que deveríamos estar fazendo. Para muitos, “ritos” são apenas uma série de comportamentos padronizados que as pessoas fazem sem entender o significado – talvez até tenha existido um motivo para o comportamento, mas agora as pessoas “só repetem”. 

Uma “ordenança” é um decreto de que uma atividade seja regulamentada (Hebreus 9:1), que seja mantida em uma sequência em particular ou dentro de certos limites. No que se refere aos ofícios de adoração, o Apóstolo Paulo afirmou, “todas as coisas devem ser feitas decentemente e em ordem” (I Cor. 14:40). A razão para isso foi dada em um versículo anterior: “pois Deus é um Deus não da desordem, mas da paz” (v.33). De fato, S. Paulo elogia a igreja em Colossos pelo quão ordenados (τάξιν) eles são (Col. 2:5). Dado que nossa atual Liturgia de S. João Crisóstomo é baseada na Liturgia do I século de São Tiago, que foi o primeiro bispo de Jerusalém, a Igreja ortodoxa sempre praticou uma forma ordenada e formal de culto. 

Ainda assim, a formalidade do culto se origina ainda antes, nas práticas judaicas que se iniciaram 13 séculos antes de Cristo com o Êxodo de Israel do Egito. Deus, através de Moisés, proveu detalhes claros sobre uma forma muito ordenada e elaborada de culto centrado no Tabernáculo ou Templo. Por que? Porque Deus sabe como é fácil para a humanidade argumentar sobre diferenças de culto ao ponto de gerar confusão (Atos 19:32), preconceito (S. Jo 4:20), e violência (Gên. 4:3-8). Não é difícil olhar a história da humanidade e descobrir guerras que foram ao menos em parte justificadas por disputas sobre crenças e práticas religiosas. Embora o conflito entre fés provavelmente continuará (S. Jo. 17:14), Deus quer evita-lo no seio da igreja (S. Jo. 17:22-23). Por isso é necessário que a Igreja esteja unificada em Suas práticas de adoração. A igreja ortodoxa manteve a unidade da fé, em parte, por causa da manutenção precisa da fórmula de seu culto. Ao fazê-lo, a Igreja evitou muito da dissensão que se aplacou sobre outros ramos do Cristianismo. 

A Necessidade de Atenção e Memória

“Observância” denota a necessidade de prestarmos atenção e de nos lembrarmos. Seis vezes durante a Divina Liturga o padre ou diácono proclama a exortação “Estejamos atentos”. Deus não quer que a gente esteja distraído e falemos e participemos dos ritos com nossas mentes ocupados com trabalho, lista de supermercado ou com uma briga recente com esposo ou esposa. Essa adoração não seria “em espírito e em verdade” (S. Jo. 4:23-24). Deus deseja foco ao que cada palavra e gesto aludem durante a Divina Liturgia (e outros ofícios também). Isso exige disciplina de nossa parte, mas é precisamente através da disciplina que nos tornamos filhos e filhas justos de Deus (Hebreus 12:4-11). Observar a Divina Liturgia nos ajuda a “fixar nossos olhos em Jesus, o autor e aperfeiçoador de nossa fé” (Heb. 12:2). 

Apenas sendo atentos iremos adquirir entendimento (Prov. 4:1, 20; 5:1; 7:24; 22;17), escutarmos as orientações de Deus para nós (Exo. 23:20-21), e recebermos Sua benção (Deut. 7:12-13; 28:13). Seguirmos os ensinamentos da Igreja tanto através das Escrituras (2 Ped 1:19) quanto da Tradição (Heb. 2:1) nos protege de cairmos em heresia sem perceber. Uma definição bíblica de observância que é muito boa, e da qual podemos nos lembrar ao entrarmos em uma igreja é: “Mortal, olha de perto e escuta com atenção, e com coração atento olhai tudo que Eu (teu Deus) irei te mostrar, pois fora para te mostrar estas coisas que trouxe-te aqui” (Ezequiel 40:4, veja também Isaías 28:23; 34:1). 

A Bíblia está cheia de exortações não só para prestarmos atenção, mas para lembrarmos. Precisamos continuamente lembrar: de quem Deus é, como Deus nos salvou, dos milagres que dão testemunho do amor de Deus por nós, dos mandamentos que Deus nos ensinou, dos santos antigos que nos inspiram, e também lembrarmos daqueles que necessitam de auxílio de caridade ou intervenção divina. O ponto alto da Divina Liturgia é quando participamos do sacramento da comunhão, que foi dado por Deus para ser feito “em memória” de Cristo (S. Luc. 22:19; I Cor 11:24-25). Os ofícios ortodoxos de adoração, particularmente nas suas litanias e hinos, foram criados especialmente para nos ajudar a nos lembrarmos. 

A Necessidade de Crescimento e Transformação

Algumas pessoas podem dizer que é muito fácil perder a atenção durante os ofícios ortodoxos exatamente porque são tão repetitivos. Alguns podem acreditar que certos cultos modernos prendem melhor nossa atenção porque mudam toda semana e portanto são mais estimulantes. Primeiramente, note-se que os ofícios ortodoxos não são completamente repetitivos – as leituras, homilias e alguns hinos mudam toda semana. Em segundo lugar, a repetição é boa para nós: é assim que se aprende. Além de ser uma assembleia onde damos a Deus o que é Seu de direito – louvor e gratidão – o culto ortodoxo é uma sala de aula que nos instrui sobre como devemos crer e nos comportar corretamente. 

Parte do motivo pelo qual a adoração na Igreja Ortodoxa é tão ritualística é porque muita informação está condensada em um ofício de noventa minutos. É possível gastar décadas indo a Divina Liturgia todos os domingos e a pessoa não perceber todo o profundo e rico simbolismo de sentidos da cerimônia. A Divina Liturgia não muda porque sua fórmula nos ajuda a crescer em conhecimento e virtude e a nos tornarmos mais semelhantes a Cristo, que é o propósito de nossas vidas (Col. 1:28-29; 2 Ped. 3:18). Mesmo que nossa atenção se disperse de vez em quando (o que seria melhor evitar), acabamos absorvendo alguma coisa do ofício em nosso espírito e que abençoa nossas almas. A repetição é transformacional. Depois de um tempo, a Divina Liturgia se torna mas do que uma ordenação ou uma observância; se transforma em algo que é intimamente parte de nossas vidas – como o bater de nossos corações (e ninguém reclama que nossos corações repitam seus batimentos com o mesmo ritmo vivificante de sempre!). 

Os cultos não-ortodoxos contemporâneos podem ser bastante divertidos. Instrumentos eletronicamente amplificados, o louvor emocional dos corais, a pregação dramática, as apresentações multimídia, tudo isso pode tornar o culto mais agradável. No entanto, assistir TV, ir no cinema, ou a um show de música também podem ser agradáveis. Mas o quanto lembramos desses eventos? Quanto deles nos ajuda a crescer em maturidade na Fé (Heb 5:12-6:1)? Devemos nos perguntar se Deus em algum momento quis que o culto fosse divertido. Não deveria ser algo diferente do que aquilo que o mundo produz? Não deveria ser algo que reverencia a Deus ao invés de algo que regala a congregação? 

A Necessidade de um Culto Trabalhoso

“Liturgia” significa “trabalho do povo”. Deus deseja que O amemos com todo nosso coração, toda nossa alma, e com *toda nossa força* (Deut. 6:5, ênfase minha). Participar na Divina Liturgia não é uma experiência fisicamente confortável: temos que ficar de pé, nos ajoelhar, fazer prostrações. Ninguém assiste passivamente um ofício da Igreja ortodoxa (pelo menos não deveria). O povo é convidado a se envolver reverenciando os ícones, cantando junto os hinos, recitando o Credo, e juntando seus corações e vozes às orações. Se você não estiver um pouquinho cansado quando a Divina Liturgia tiver terminado, talvez você não tenha posto tudo de si na adoração do Senhor. 

Embora a adoração possa ser uma celebração alegre (Sal. 100:1-2), as Escrituras deixam claro que Deus deseja que a adoração seja também trabalhosa. O primeiro caso registrado de adoração foi a história de Caim e Abel, os filhos de Adão e Eva, quando Deus aceita o sacrifício de Abel mas rejeita o de Cain (Gên. 4:3-7). Deus explicou que não seria qualquer oferta que seria aceita, mas apenas quando dermos o melhor de nós nossa oferta receberá Sua aprovação. Os animais sacrificados a Deus tinham que ser sem defeitos e portanto eram os mais valiosos do rebanho (Lev. 1:3). A Divina Liturgia foi refinada ao longo dos séculos para que seja o melhor ofício de adoração que podemos oferecer a Deus. Ela permaneceu a mesma desde então porque nenhum teólogo ortodoxo conseguiu imaginar um modo de deixa-la ainda melhor do que a versão de S. João Crisóstomo do século IV. 

Em resumo, a adoração ortodoxa é ritualística porque (1) Deus deseja que nossos ofícios sejam ordenados como um reflexo de Si mesmo; (2) Nosso Senhor deseja determinar um padrão de adoração para manter a unidade e evitar as divisões; 3) Os ofícios fazem com que nos disciplinemos a prestar atenção, lembrar e participar, para que nos aperfeiçoemos na fé; (4) A adoração é feita para ser trabalhosa, exigindo o melhor de nós para honrar a Deus. “Portanto, já que estamos recebendo um reino que não pode ser abalado, sejamos gratos, oferecendo a Deus uma adoração aceitável com reverência e maravilhamento, pois de fato nosso Deus é um fogo que incendeia (Heb. 12:28-29). 

Nos convêm realizar todas as coisas em ordem, como o Senhor nos comandou a fazer em tempos pré-ordenados. Ele nos mandou realizar ofertas e ofícios. E essas coisas não são realizadas distraidamente ou sem regularidade, mas nos tempos e horas determinados”.
S. Clemente de Roma 96 DC


Publicado originalmente em The Path of Orthodoxy, Vol. 42, Nos. 4/5, April/May 2008.

Traduzido de http://pemptousia.com/2015/04/why-all-the-rituals/

Patriarca Bartolomeu sobre Diálogo Ecumênico




"As questões teológicas de primado e colegialidade na Igreja são, naturalmente, muito centrais e ao mesmo tempo críticas para as relações entre nossas duas "igrejas irmãs". Este tem sido um debate espinhoso ao longo dos séculos, mas hoje está na mesa para conversas em nosso diálogo teológico oficial. Não é uma questão fácil de "desenrolar" e "desembaraçar", precisamente porque está ligada a tanto preconceito e polêmica em ambos os lados. Sempre que o primado é discutido entre os ortodoxos, as pessoas imediatamente pensam em autoridade papal, especialmente à luz dos abusos dos tempos medievais; e sempre que a colegialidade é discutida entre os católicos romanos, as pessoas imediatamente temem que a autoridade do papa esteja em questão ou seja mesmo deixada de lado. 

Então levará algum tempo para discernir as verdadeiras intenções e preocupações de cada um. Ainda assim, enquanto isso, o modo pelo qual os líderes da Igreja se conduzem terá um impacto significativo em como a autoridade é percebida na Igreja. Por exemplo, o modo pelo qual a liderança ortodoxa é de fato um genuíno modelo de colegialidade - ao invés de um oportunismo ou desculpa para competição nacional ou institucional - irá inevitavelmente determinar a veracidade e a credibilidade de nossa crítica ao ministério petrino. Ao mesmo tempo, o modo pelo qual o ministério papal é exercido com humildade e compaixão, ao invés de imposição sobre o resto do colégio episcopal, irá inevitavelmente definir o modo pelo qual ele é verdadeiramente um reflexo verdadeiro do amor crucificado de nosso Senhor, ao invés de uma expressão de poder mundano. A sinodalidade necessita de um "primeiro", o protos: não é possível entender a sinolidade sem o protos. É ele que tem o carisma da diakonia a serviço da unidade. O protos é aquele que busca o consenso de todos." 
Patriarca Bartolomeu

Entrevista completa em inglês ou italiano em: https://www.patriarchate.org/la-civilta-cattolica

sexta-feira, 13 de março de 2015

Breve Catecismo da Igreja Católica Ortodoxa - Regra Provisória de Oração - 09/09


Esta é uma regra de oração provisória, até que o leitor possa combinar com seu padre ou mentor espiritual uma regra mais adequada às suas necessidades particulares.

Preparação

Encontre um espaço reservado em sua casa, sem circulação de pessoas se possível, para colocar alguns ícones. Será o seu “Cantinho dos Ícones”, preparado com capricho e simplicidade para ser seu local de orações.

Reserve cerca de 20 minutos para as orações da manhã e da noite.

Além desses momentos de oração, sempre ore com brevidade antes de iniciar e ao completar atividades. Sempre ore com brevidade antes e depois das refeições. Agradeça as bênçãos que receber ao longo do dia. Implore forças diante das dificuldades. Em tudo peça que o Senhor conduza sua mente, coração e vida utilizando a Oração do Coração: “Senhor Jesus Cristo, Filho do Deus Vivo, tem piedade de mim um pecador”, ou sua forma breve: “Senhor, tem piedade”.

Local: Cantinho dos Ícones

Horários: Pouco depois de despertar ou antes de dormir conforme o caso;

Com reverência, acenda uma vela. Tenha atenção para não deixar papéis nem nada que pegue fogo por perto dela;

Se tiver incenso, também acenda. O incenso típico do culto cristão é o de pedrinhas de  resina aromática e não o de bastãozinho. Você poderá encontra-lo em lojas católicas romanas. Nunca compre artigos religiosos em lojas esotéricas ou dedicadas a religiões pagãs.

Quando vir o sinal , isso significa que você deve fazer o sinal da cruz naquele momento.
Faça três prostraçõe;Se não puder se abaixar por questões de saúde ou dores, fazer uma reverência inclinando a cabeça.

Permaneça de pé em silêncio por alguns segundos pacificando o coração;



Regra de Oração

Orações Iniciais

Em Nome do Pai, Filho e Espírito Santo, amém!
Glória a Ti Senhor, Glória a Ti!
Se for o período entre a Páscoa e a Ascenção (40 dias após a Páscoa)
Cristo ressuscitou dos mortos, a morte com a morte Ele pisou; e aos que estavam nos túmulos Cristo deu a vida.

Se for o período da Ascenção até a Sexta-Feira antes do Pentecostes (8 dias após a Ascenção)
Tu ascendeste em glória, Ó Cristo, nosso Deus, rejubilando Teus discípulos pela promessa do Espírito Santo. Através da benção eles tiveram certeza que és o Filho de Deus, o redentor do mundo.

No Sábado véspera do Pentecostes, pulamos direto para o Triságuion,

Todas as outras épocas do ano: Oração do Espírito Santo
Rei Celestial, Consolador, Espírito da Verdade, presente em toda parte e ocupando todo lugar, tesouro de bênçãos e doador da Vida, vinde e habita em nós, purifica nossos corpos e nossas almas e salva-nos, ó Tu que és bom! Amém!

Triságuion (Três Vezes Santo)

Santo Deus, Santo Forte, Santo Imortal, tem piedade de nós! (3x)
Glória ao Pai, Filho e Espírito Santo, agora e sempre e pela era das eras, amém!
Santíssima Trindade, tem piedade de nós. Senhor, perdoa nossos pecados, perdoa nossas transgressões. Santo, visita e cura nossas infirmidades , para glória do Teu Nome.
Senhor, tem piedade (3x)
Glória ao Pai, Filho e Espírito Santo, agora e sempre e pela era das eras, amém!



Pai Nosso

Pai nosso que estás nos céus,
santificado seja o Teu Nome;
venha a nós o Teu reino,
seja feita a Tua vontade,
assim na terra como no céu.

O pão nosso de cada dia nos dás hoje;
perdoa as nossas ofensas,
assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido
e, não nos deixes cair em tentação,
mas livra-nos do mal.
Porque Teu é o Poder, o Reino e a Glória, Ó Pai, Filho e Espírito Santo, amém!

Alegra-te Maria

Alegra-te Maria, cheia de graça, o Senhor é contigo, bendita és tu entre as mulheres, bendito é o fruto de teu ventre, Jesus Cristo, o Filho do Deus Vivo que tem piedade de nós e salva-nos. Amém!

É Digno e Justo

É digno e justo, em verdade, glorificar-te, ó Santíssima Teotókos, sempre bem-aventurada e imaculada Mãe de nosso Deus. Mais venerável que os querubins e icomparavelmente mais gloriosa que os serafins, que imaculadamente deste à luz o Verbo de Deus, logo és, verdadeiramente Mãe de Deus, e nós, por isso, te glorificamos!



Orações da manhã:

Oração pelos Vivos

Senhor, tem piedades dos líderes da Igreja, de nosso país, estado e cidade, dos pais e mães espirituais, de nossos pais, parentes e amigos, daqueles que amamos e daqueles que odiamos, dos que nos amam e dos que nos odeiam, dos idosos e dos jovens, dos órfãos e viúvas, dos que se encontram  na doença ou na tristeza, dos que estão cativos ou encarcerados, dos que não têm comida, teto, família ou amigos, dos que são perseguidos, caluniados ou injustiçados, e também  de (coloque os nomes de pessoas vivas pelas quais você gostaria de interceder), garanta-lhes com rapidez Senhor, alívio, libertação dos sofrimentos e liberdade do espírito.

Oração pelos Adormecidos

Lembra-Te Senhor dos Teus servos que adormeceram: nossos ancestrais, nossos avós, parentes, familiares, amigos, inimigos e também de (coloque os nomes de pessoas falecidas pelas quais você gostaria de interceder). Perdoa-lhes todo pecado cometido com ou sem entendimento, consciente ou inconscientemente, concede-lhes Teu Reino, uma parte de Tua eterna benção e o deleite de Tua vida Eterna.

Oração por Você (Oração da Manhã dos Monges de Optina)

Concede-me neste dia, Ó Senhor, que com paz de mente e de espírito eu encare tudo que este novo dia está por trazer. Concede-me que eu me dedique completamente à Tua Santa Vontade. Ensina-me e ajuda-me em todas as coisas e em todas as horas deste dia. Qualquer evento que ocorra durante o dia, ensina-me a aceitar com tranquilidade, na firme convicção de que todas as circunstâncias servem à Tua Santa Vontade. Governa meus pensamentos e sentimentos em tudo que eu fizer e disser. Quando imprevistos ocorrerem, que eu me lembre que tudo vem de Ti. Ensina-me a comportar-me com sinceridade, bondade e racionalmente com todos os membros da minha família, amigos, colegas e estranhos, e que eu não leve confusão ou tristeza para ninguém. Concede-me Senhor, forças para suportar as fadigas do dia e para perseverar em tudo que me cabe nos eventos ocorridos. Guia, Senhor, a minha vontade, e ensina-me hoje a ter discernimento, esperança e fé, a sofrer e a crer, a me arrepender e a perdoar, a orar e a amar. Amém!



Orações da Noite

Pequena Glorificação

Glória a Deus, que nos mostrou a Luz! Glória a Deus nas alturas, e paz na terra, boa-vontade aos homens!
Nós Te louvamos, Te bendizemos, Te adoramos! Nós Te glorificamos e Te agradecemos por Tua imensa Glória!
Ó Senhor Deus, Rei Celestial, Deus Pai Todo-Poderoso! Ó Senhor, Filho Unigênito, Jesus Cristo e Espírito Santo!
Ó Senhor, Cordeiro de Deus, Filho do Pai, Que tiras os pecados do mundo, tem piedade de nós! Tu Que tiras os pecados do mundo, recebe nossas orações! Tu, Que sentas a direita do Pai, tem piedade de nós!
Pois só Tu és santo, só Tu és o Senhor. Só Tu, Ó Senhor Jesus Cristo és o Altíssimo na Glória de Deus-Pai, Amém!
Eu te agradecerei todos os dias e louvarei o Teu nome para sempre e sempre!
Senhor, Tu tens sido nosso refúgio de geração a geração! Eu disse: “Senhor, tem piedade de mim, cura minha alma, pois eu pequei contra Ti!”
Senhor, eu corro para Ti, ensina-me a realizar a Tua vontade, pois Tu és o meu Deus. Pois Tu és a fonte da Vida, e na Tua Luz veremos a Luz. Derrama Tua bondade naqueles que Te conhecem.
Concede, Ó Senhor, que preservemos o dia sem pecar.
Bendito és, Ó Senhor, Deus de nossos pais, e louvado e glorificado é o Teu Nome para sempre, amém!
Concede Tua misericórdia sobre nós, Ó Senhor, pois nossa esperança está em Ti.
Bendito és, Ó Senhor, ensina-me Tuas leis;
Bendito és, Ó Mestre, faz-me entender Teus mandamentos;
Bendito és, Ó Santo, ilumina-me com Teus ensinamentos;
Tua misericórdia dura para sempre, Ó Senhor! Não desprezes o trabalho de Tuas mãos!
A Ti pertence a adoração, a Ti pertence o louvor, a ti pertence a glória: ao Pai, e ao Filho e ao Espírito Santo, agora e sempre e pela era das eras, amém!

Símbolo da Fé

(O Pai)

Creio em um só Deus, Pai todo-poderoso, Criador do céu e da terra, de todas as coisas visíveis e invisíveis.

(O Filho)

Creio em um só Senhor, Jesus Cristo, Filho Unigênito de Deus, nascido do Pai antes de todos os séculos: Luz de luz, Deus verdadeiro de Deus verdadeiro, gerado não criado, consubstancial ao Pai.  Por Ele todas as coisas foram criadas. E, por nós, homens, e para a nossa salvação, desceu dos céus: e encarnou-se pelo Espírito Santo, no seio da Virgem Maria, e se fez homem.  Também por nós foi crucificado sob Pôncio Pilatos; padeceu e foi sepultado. Ressuscitou ao terceiro dia, conforme as escrituras; E subiu aos céus, onde está sentado à direita do Pai. E de novo há de vir, cheio de glória, para julgar os vivos e os mortos; e o seu reino não terá fim.

(O Espírito Santo)

Creio no Espírito Santo, Senhor vivificante, e que procede do Pai; e que com o Pai e o Filho é adorado e glorificado: foi Ele que falou pelos profetas.

(A Igreja)

Creio na Igreja Una, Santa, Católica e Apostólica. Professo um só batismo para remissão dos pecados.

(A Vida Futura)

Espero a ressurreição dos mortos; e a vida no mundo que há de vir.

Amém.

Oração antes do Sono

Ó Senhor Meu Deus, perdoa os pecados que hoje cometi, em pensamentos, palavras, ações e omissões, com ou sem entendimento, consciente ou inconscientemente. Concede-me um sono tranquilo e restaurador. Envia-me Teu santo anjo para me proteger; Tu mesmo és o nosso protetor. Guarda-me contra todo o mal e que eu possa acordar e glorificá-lO, Ó Pai, Filho e Espírito Santo, agora e sempre, e pela era das eras, amém.



Salmos

Salmo da manhã ou da noite, conforme o caso (ver seção de Salmos)

Salmo 51

Tem piedade de mim, Senhor, segundo a Tua bondade. E conforme a imensidade de Tua misericórdia, apaga a minha iniqüidade.
Lava-me totalmente de minha falta, e purifica-me de meu pecado.
Eu reconheço a minha iniqüidade, diante de mim está sempre o meu pecado.
Só contra ti pequei, o que é mau fiz diante de ti. Teu julgamento assim se manifesta justo, e reta a tua sentença.
Eis que nasci na culpa, minha mãe concebeu-me no pecado.
Não obstante, amas a sinceridade de coração. Infunde-me, pois, a sabedoria no mais íntimo de mim.
Asperge-me com um ramo de hissope e ficarei puro. Lava-me e me tornarei mais branco do que a neve.
Faz-me ouvir uma palavra de gozo e de alegria, para que exultem os ossos que trituraste.
Dos meus pecados desvia os olhos, e apaga minhas culpas todas.
Ó meu Deus, cria em mim um coração puro, e renova-me o espírito de firmeza.
De Tua face não me rejeites, e nem me prives de Teu santo Espírito.
Restitua-me a alegria da salvação, e sustenta-me com uma vontade generosa.
Então aos maus ensinarei teus caminhos, e voltarão a ti os pecadores.
Deus, ó Deus, meu salvador, livra-me da pena desse sangue derramado, e a minha língua exaltará a Tua misericórdia.
Senhor, abre meus lábios, a fim de que minha boca anuncie Teus louvores.
Tu não desejas sacrifícios rituais; e se eu Te ofertasse um sacrifício, não o aceitarias.
Meu sacrifício, ó Senhor, é um espírito contrito; um coração arrependido e humilhado, ó Deus, Tu não desprezas.
Senhor, pela Tua bondade, tratai Sião com benevolência, reconstrói os muros de Jerusalém.
Então aceitarás os sacrifícios prescritos, as oferendas e os holocaustos; e sobre Teu altar sacrifícios serão oferecidas.
Confesse seus pecados para Deus (não dispensa da confissão com o padre! O sacramento da confissão é o “batismo” do nosso arrependimento). Diálogo pessoal com Deus

Orações Finais

Oração do Coração

Senhor, tem piedade (40x)

Oração de Fechamento

Confirma Ó Deus, a Santa Fé Cristã Ortodoxa pela era das eras, amém!
Santíssima Teotókos, salva-nos!
Mais venerável que os querubins e incomparavelmente mais gloriosa que os serafins, que imaculadamente deste à luz o Verbo de Deus, nós, por isso, te glorificamos!
Glória a Ti, Ó Cristo nosso Deus e nossa esperança, glória a Ti!
Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo, agora e sempre e pela era das eras, amém!
Senhor, tem piedade (3x)
Pelas orações de nossos santos pais, Ó Senhor Jesus Cristo nosso Deus, tem piedade de nós e salva-nos! Amém.

Estejamos orando por nós mesmos ou pelos outros, a oração deve vir do coração. Os problemas dos outros devem se tornar nossos problemas. Você tem que se preparar para a oração. Leia um pouco do Evangelho ou do Gerentikon e então ore. Leva algum tempo para levarmos nossa mente para o espaço divino. O estudo é um presente que Deus nos dá para nos guiar para uma espiritualidade mais profunda. Com o estudo, a alma é confortada.
São Paisios do Monte Athos




Salmos para a Regra de Oração

Salmos da Manhã

Segunda-Feira

Salmo 03

Senhor, como são numerosos os meus perseguidores! É uma turba que se dirige contra mim.
Uma multidão inteira grita a meu respeito: Não, não há mais salvação para ele em seu Deus!
Mas Tu és, Senhor, para mim um escudo; Tu és minha glória, Tu me levantais a cabeça.
Apenas elevei a voz para o Senhor, ele me responde de sua montanha santa.
Eu, que me tinha deitado e adormecido, levanto-me, porque o Senhor me sustenta.
Nada temo diante desta multidão de povo, que de todos os lados se dirige contra mim.
Levantai-Te, Senhor! Salvai-me, ó meu Deus! Fere no rosto todos os que me perseguem, quebre os dentes dos pecadores.
Sim, Senhor, a salvação vem de Ti. Desça a Tua bênção sobre Teu povo

Terça-Feira

Salmo 38

Senhor, em Tua cólera não me repreendas, em Teu furor não me castigues,
porque as Tuas flechas me atingiram, e desceu sobre mim a Tua mão.
Tua cólera nada poupou em minha carne, por causa de meu pecado nada há de intacto nos meus ossos.
Porque minhas culpas se elevaram acima de minha cabeça, como pesado fardo me oprimem em demasia.
São fétidas e purulentas as chagas que a minha loucura me causou.
Estou abatido, extremamente recurvado, todo o dia ando cheio de tristeza.
Inteiramente inflamados os meus rins; não há parte sã em minha carne.
Ao extremo enfraquecido e alquebrado, agitado o coração, lanço gritos lancinantes.
Senhor, diante de Ti estão todos os meus desejos, e meu gemido não Te é oculto.
Palpita-me o coração, abandonam-me as forças, e me falta a própria luz dos olhos.
Amigos e companheiros fogem de minha chaga, e meus parentes permanecem longe.
Os que odeiam a minha vida, armam-me ciladas; os que me procuram perder, ameaçam-me de morte; não cessam de planejar traições.
Eu, porém, sou como um surdo: não ouço; sou como um mudo que não abre os lábios.
Fiz-me como um homem que não ouve, e que não tem na boca réplicas a dar.
Porque é em Ti, Senhor, que eu espero; Tu me atenderas, Senhor, ó meu Deus.
Eis meu desejo: Não se alegrem com minha perda; não se ensoberbeçam contra mim, quando meu pé resvala;
pois estou prestes a cair, e minha dor é permanente.
Sim, minha culpa eu a confesso, meu pecado me atormenta.
Entretanto, são vigorosos e fortes os meus inimigos, e muitos os que me odeiam sem razão.
Retribuem-me o mal pelo bem, hostilizam-me porque quero fazer o bem.
Não me abandones, Senhor. Ó meu Deus, não fiques longe de mim.
Depressa, vem em meu auxílio, Senhor, minha salvação!

Quarta-Feira

Salmo 63

Ó Deus, Tu és o meu Deus, com ardor Te procuro. Minha alma está sedenta de Ti, e minha carne por Ti anela como a terra árida e sequiosa, sem água.
Quero Te contemplar no santuário, para ver Teu poder e Tua glória.
Porque Tua graça me é mais preciosa do que a vida, meus lábios entoarão Teus louvores.
Assim Te bendirei em toda a minha vida, com minhas mãos erguidas Teu nome adorarei.
Minha alma saciada como de fino manjar, com exultante alegria meus lábios Te louvarão.
Quando, no leito, me vem Tua lembrança, passo a noite toda pensando em Ti.
Porque Tu és o meu apoio, exulto de alegria, à sombra de Tuas asas.
Minha alma está unida a Ti, sustenta-me a Tua destra.
Quanto aos que me procuram perder, cairão nas profundezas dos abismos,
serão passados a fio de espada, e se tornarão pasto dos chacais.
O rei, porém, se alegrará em Deus. Será glorificado todo o que jurar pelo seu nome, enquanto aos mendazes lhes será tapada a boca.

Quinta-Feira

Salmo 88

Senhor, meu Deus, de dia clamo a Ti, e de noite Te dirijo o meu lamento.
Chegue até Ti a minha prece, inclinai Teus ouvidos à minha súplica.
Minha alma está saturada de males, e próxima da região dos mortos a minha vida.
Já sou contado entre os que descem à tumba, tal qual um homem inválido e sem forças.
Meu leito se encontra entre os cadáveres, como o dos mortos que jazem no sepulcro, dos quais Tu já não Te lembras, e não Te causam mais cuidados.
Tu me lançaste em profunda fossa, nas trevas de um abismo.
Sobre mim pesa a Tua indignação, Tu me oprimes com o peso das Tuas ondas.
Afastastes de mim os meus amigos, objeto de horror me tornastes para eles; estou aprisionado sem poder sair,
meus olhos se consomem de aflição. Todos os dias eu clamo a Ti, Senhor; estendo para Ti as minhas mãos.
Será que farás milagres pelos mortos? Ressurgirão eles para Te louvar?
Acaso Tua bondade é exaltada no sepulcro, ou Tua fidelidade na região dos mortos?
Serão nas trevas manifestadas as Tuas maravilhas, e Tua bondade na terra do esquecimento?
Eu, porém, Senhor, Te rogo, desde a aurora a Ti se eleva a minha prece.
Por que, Senhor, repeles a minha alma? Por que me ocultais a Tua face?
Sou miserável e desde jovem agonizo, o peso de Teus castigos me abateu.
Sobre mim tombaram Tuas iras, Teus temores me aniquilaram.
Circundam-me como vagas que se renovam sempre, e todas, juntas, me assaltam.
Afastastes de mim amigo e companheiro; só as trevas me fazem companhia.

Sexta-Feira

Salmo 103

Bendize, ó minha alma, ao Senhor, e tudo o que existe em mim bendiga o Seu santo nome.
Bendize, ó minha alma, ao Senhor, e jamais te esqueças de todos os Seus benefícios.
É Ele Que perdoa as tuas faltas, e sara as tuas enfermidades.
É Ele Que salva tua vida da morte, e te coroa de bondade e de misericórdia.
É Ele Que cumula de benefícios a tua vida, e renova a tua juventude como a da águia.
O Senhor faz justiça, dá o direito aos oprimidos.
Revelou Seus caminhos a Moisés, e Suas obras aos filhos de Israel.
O Senhor é bom e misericordioso, lento para a cólera e cheio de clemência.
Ele não está sempre a repreender, nem eterno é o Seu ressentimento.
Não nos trata segundo os nossos pecados, nem nos castiga em proporção de nossas faltas,
porque o tanto que os céus distam da terra é o quanto Sua misericórdia é grande para os que O temem;
o tanto que o oriente dista do ocidente, é o quanto Ele afasta de nós nossos pecados.
Como um pai tem piedade de seus filhos, assim o Senhor tem compaixão dos que O temem,
porque Ele sabe de que é que somos feitos, e não Se esquece de que somos pó.
Os dias do homem são semelhantes à erva, ele floresce como a flor dos campos.
Apenas sopra o vento, já não existe, e nem se conhece mais o seu lugar.
É eterna, porém, a misericórdia do Senhor para com os que O temem. E Sua justiça se estende aos filhos de seus filhos,
sobre os que guardam a sua aliança, e, lembrando, cumprem seus mandamentos.
Nos céus estabeleceu o Senhor o Seu trono, e o Seu império se estende sobre o universo.
Bendizei ao Senhor todos os Seus anjos, valentes heróis que cumpris Suas ordens, sempre dóceis à sua palavra.
Bendizei ao Senhor todos os Seus exércitos, ministros que executais Sua vontade.
Bendizei ao Senhor todas as Suas obras, em todos os lugares onde Sle domina. Bendize, ó minha alma, ao Senhor.

Sábado

Salmo 143

Senhor, ouve a minha oração; pela Tua fidelidade, escuta a minha súplica, atende-me em nome de Tua justiça.
Não entres em juízo com o Teu servo, porque ninguém que viva é justo diante de Ti.
O inimigo trama contra a minha vida, ele me prostrou por terra; relegou-me para as trevas com os mortos.
Desfalece-me o espírito dentro de mim, gela-me no peito o coração.
Lembro-me dos dias de outrora, penso em tudo aquilo que fizeste, reflito nas obras de Tuas mãos.
Estendo para Ti os braços; minha alma, como terra árida, tem sede de Ti.
Apressa-Te em me atender, Senhor, pois estou a ponto de desfalecer. Não me ocultes a Tua face, para que não me torne como os que descem à sepultura.
Faz-me sentir, logo, Tua bondade, porque ponho em Ti a minha confiança. Mostra-me o caminho que devo seguir, porque é para Ti que se eleva a minha alma.
Livra-me, Senhor, de meus inimigos, porque é em Ti que ponho a minha esperança.
Ensina-me a fazer Tua vontade, pois és o meu Deus. Que Teu Espírito de bondade me conduza pelo caminho reto.
Por amor de Teu nome, Senhor, conserva-me a vida; em nome de Tua clemência, livra minha alma de suas angústias.
Pela Tua bondade, destrói meus inimigos e extermina todos os que me oprimem, pois sou Teu servo.

Domingo

Todos os seis salmos



Salmos da Noite

Intercale, usando cada um em um dia

Salmo 103

Bendize, ó minha alma, ao Senhor, e tudo o que existe em mim bendiga o Seu santo nome.
Bendize, ó minha alma, ao Senhor, e jamais te esqueças de todos os Seus benefícios.
É Ele Que perdoa as tuas faltas, e sara as tuas enfermidades.
É Ele Que salva tua vida da morte, e te coroa de bondade e de misericórdia.
É Ele Que cumula de benefícios a tua vida, e renova a tua juventude como a da águia.
O Senhor faz justiça, dá o direito aos oprimidos.
Revelou Seus caminhos a Moisés, e Suas obras aos filhos de Israel.
O Senhor é bom e misericordioso, lento para a cólera e cheio de clemência.
Ele não está sempre a repreender, nem eterno é o Seu ressentimento.
Não nos trata segundo os nossos pecados, nem nos castiga em proporção de nossas faltas,
porque o tanto que os céus distam da terra é o quanto Sua misericórdia é grande para os que O temem;
o tanto que o oriente dista do ocidente, é o quanto Ele afasta de nós nossos pecados.
Como um pai tem piedade de seus filhos, assim o Senhor tem compaixão dos que O temem,
porque Ele sabe de que é que somos feitos, e não Se esquece de que somos pó.
Os dias do homem são semelhantes à erva, ele floresce como a flor dos campos.
Apenas sopra o vento, já não existe, e nem se conhece mais o seu lugar.
É eterna, porém, a misericórdia do Senhor para com os que O temem. E Sua justiça se estende aos filhos de seus filhos,
sobre os que guardam a sua aliança, e, lembrando, cumprem seus mandamentos.
Nos céus estabeleceu o Senhor o Seu trono, e o Seu império se estende sobre o universo.
Bendizei ao Senhor todos os Seus anjos, valentes heróis que cumpris Suas ordens, sempre dóceis à sua palavra.
Bendizei ao Senhor todos os Seus exércitos, ministros que executais Sua vontade.
Bendizei ao Senhor todas as Suas obras, em todos os lugares onde Sle domina. Bendize, ó minha alma, ao Senhor.

Salmo 141

Salmo de Davi. Senhor, eu Te chamo, vem logo em meu socorro; escuta a minha voz quando Te invoco.
Que minha oração suba até Ti como a fumaça do incenso, que minhas mãos estendidas para Ti sejam como a oferenda da tarde.
Põe, Senhor, uma guarda em minha boca, uma sentinela à porta de meus lábios.
Não deixes meu coração inclinar-se ao mal, para impiamente cometer alguma ação criminosa. Não permitas que eu tome parte nas festas dos homens que praticam o mal.
Se o justo me bate é um favor, se me repreende é como perfume em minha fronte. Minha cabeça não o rejeitará; porém, sob seus golpes, apenas rezarei.
Seus chefes foram precipitados pelas encostas do rochedo, e ouviram quão brandas eram as minhas palavras.
Como a terra fendida e sulcada pelo arado, assim seus ossos se dispersam à beira da região dos mortos.
Pois é para Ti, Senhor, que se voltam os meus olhos; eu me refugio junto de Ti, não me deixes perecer.
Guarda-me do laço que me armaram, e das ciladas dos que praticam o mal.
Caiam os ímpios, de uma vez, nas próprias malhas; quanto a mim, que eu escape são e salvo.

Padre grego ensina em escola secreta durante domínio turco